Desmistificando o Ielts com Thais Nogueira, a especialista

Oi Pessoal!
Antes de mais nada, gostaríamos de desejar um 2016 repleto de realizações canadenses para todos! E quando falamos de planos canadenses, não tem jeito, o teste de proficiência sempre ganha destaque. Já comentamos em alguns posts anteriores nossa experiência com o IELTS, e devido a grande procura pelo tema, resolvemos fazer este post especialíssimo com a Thais Nogueira, professora que me preparou e que me ajudou a garantir a melhor nota possível para o meu nível de inglês e tempo disponível. Realizei aulas por Skype e assim pude conhecer a estrutura da prova, identificar onde era necessário melhorar e focar nestes pontos.

A Thais é proprietária da Go Ielts, e possui anos de experiência com a preparação para o exame (por experiência própria, posso dizer que ela conhece o IELTS de "cabo a rabo").

Abaixo, confira os tópicos preparados por ela, especialmente para o Agora Canada, baseado nas dúvidas mais frequentes que recebemos.

General x Academic:

As diferenças entre ambas as versões são mínimas, apenas nas provas de Reading e Writing. No Reading, o que difere é conteúdo e quantidade de textos, embora as estratégias que se deve utilizar sejam as mesmas. Já no Writing, a diferença é apenas em um dos dois textos que devem ser produzidos: enquanto no Academic a atividade consiste em descrever um gráfico, no General é escrever uma carta. No Reading do General, o teor dos textos é mais simples, o que torna mais fácil compreendê-los. Os textos do Academic possuem conteúdos mais complexos, são textos de cunho técnico, científico ou educativo, além de mais longos. Por outro lado, a prova de General tem uma quantidade de textos maior, e assim acaba havendo um equilíbrio compensatório entre as duas modalidades.
Os candidatos provenientes das áreas das ciências exatas (engenharia, contabilidade, etc) costumam achar o Academic mais fácil, pois possuem uma certa facilidade para trabalhar com números e gráficos. Já os demais, costumam ter uma performance melhor ao escrever a carta. Não é verdade que é mais frequente ver notas altas nos writings do General - pelo menos não existem estatísticas oficiais que apontam para tal. Mas é fato indiscutível que se faz necessária uma boa preparação para a prova do Writing, independente da versão do exame.

Candidatos fluentes e/ou native speakers

O erro mais comum de quem já é fluente e seguro com seu inglês é achar que não precisa se preparar para a prova. Não se pode contar apenas com conhecimento linguístico para ter sucesso no IELTS. É preciso de técnica, estratégias adequadas que potencializem o resultado do candidato e que evitem que ele caia nas armadilhas da prova. O IELTS é uma prova minuciosa, cheia de detalhes, com um tempo cronometrado e uma variedade de exercícios enorme. Quando se somam esses elementos à pressão de atingir a nota almejada, a prova se torna árdua e fatigante para qualquer candidato . É preciso encarar uma preparação para o IELTS como se fosse um vestibular, concurso público ou até prova de direção: é fundamental se familiarizar e treinar bastante antes de se submeter ao IELTS.

Average speakers:

Qualquer pessoa tem chance de alcançar qualquer nota, mas para isso é necessário ter uma perspectiva real da seguinte fórmula: competência linguística atual x prazo. Ou seja: "Quanto tempo terei que me preparar para chegar no resultado que preciso?". Por exemplo, se o candidato está em um nível de inglês pré-intermediário e precisa tirar um 7.0 dentro de 3 meses (uma solicitação muito comum entre os candidatos que me procuram), isso é praticamente impossível. "Passar" no IELTS é uma questão de uma boa preparação, com materiais e fontes confiáveis, sob a orientação de um professor especializado no exame.Um bom professor poderá detectar as necessidades linguísticas do aluno e atacá-las da forma mais rápida possível. De maneira geral, os candidatos desconhecem o que cada nota do IELTS representa, ou o que é necessário fazer para atingi-las, e esse desconhecimento pode atrapalhar um projeto de vida. Também é bastante comum acharem que a diferença de 0.5 ou de 1 ponto é pequena, quando na verdade é gigantesca, em termos de competência linguística.

Provas no Brasil x no exterior

As provas do IELTS são as mesmas no mundo inteiro, e portanto a questão da prova em certos lugares ser mais fácil - como alguns acreditam - é um mito. Além disso, os examinadores são treinados de forma padronizada em qualquer país, seguindo critérios rigorosos ao avaliar o Speaking e o Writing de um candidato, então sua nota provavelmente será a mesma onde quer que esteja. Porém, um fator que pode pesar nessa questão é o fato do candidato se sentir mais confiante e confortável fazendo o exame no seu próprio país, com um examinador da sua mesma nacionalidade (sim, a maioria dos examinadores no Brasil são brasileiros).

O maior erro

Um dos grandes erros que os candidatos cometem é o de estudar para a prova apenas fazendo simulados. Muitos pegam materiais que consistem na compilação de exames prévios, e fazem simulados consecutivamente...dezenas deles. A maioria acaba oscilando sempre entre as mesmas notas, e não consegue melhorá-las. Sim, simulados são importantes para treinar a parte técnica da prova, estrutura, timing...mas não se pode esquecer que o IELTS é uma exame de competência linguística, e o que vai realmente aumentar sua nota de forma significativa, é melhorar a qualidade do seu inglês - seu vocabulário e sua gramática. Não subestime nem deixe de lado esses elementos. Outra falha comum é dar menos atenção àquela habilidade em que o candidato acha que é seu ponto forte em detrimento às outras que ele acha mais difíceis - foque nas 4 habilidades, ou você pode ter uma surpresa bastante desagradável.

Como foi comentado pela Thais nos tópicos acima, e como já comentamos em posts anteriores, o nível de inglês atual e o tempo disponível são fatores chaves para o sucesso! Está esperando o que? Comece já a se preparar para o IELTS, deixando assim seu sonho canadense mais próximo.

Para mais informações: www.goielts.com.br

Boa semana a todos!